domingo, março 06, 2016

A realidade e o desejo



São cada vez mais raras as pessoas que aceitam não ver os seus desejos satisfeitos, como se a vida fosse um caminho de rosas e todos tivéssemos direito a ele.
Acontece que os homens não são iguais, pese embora muitas ideologias o defendam. Mas basta olhar a realidade para se ter a noção desta falsidade.
Uns nascem bonitos, outros feios, uns nascem inteligentes, outros pouco dotados, uns nascem ricos, outros pobres, uns nascem em países desenvolvidos outros nascem em zonas miseráveis. E a lista das diferenças não acabaria nunca, porque aquilo que caracteriza o mundo é a sua diversidade.
Por isso, a frase de que todos somos iguais, deveria ter sempre como acréscimo nos direitos e nos deveres. Mas nem sequer isto é verdade porque muitas das diferenças atrás estabelecidas, determinam que nem nesta área sejamos iguais. De facto, para uma mesma inteligência, a norma é escolher o bonito e agradável. Ou para determinados lugares preferir um pobre a um rico. E encontraríamos múltiplos exemplos daquilo que acabo de referir.
Não, não somos todos iguais, Quando muito podemos aspirar a ter iguais oportunidades, porque isso seria o mais justo. Só que para que isso acontecesse era necessário que fossemos todos clones uns dos outros. E não somos. Logo, ideologicamente é uma frase de grande impacto. Porém na prática torna-se inexequível!

HSC

13 comentários:

Anónimo disse...

🌷

Fatyly disse...

Totalmente de acordo.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Concordo que não é possível sermos todos iguais.
Desejo que se encontre bem.
Os meus cumprimentos.
Irene Alves

C.N. Gil disse...

...é por isso mesmo que as utopias não funcionam! A Natureza é concreta, não é utópica!

:)

Anónimo disse...

Não há dois seres iguais...nem os gémeos ( uni ou bivetelinos) nem os clones.
Cada ser é único.
Somos todos diferentes uns dos outros.E ainda bem.A perfeição reside aí.
Interessante a sua reflexão.
Miguel

Anónimo disse...

O desejo é que tenha um dia muito feliz hoje e sempre.
Feliz Dia da Mulher

http://youtu.be/5-pLO6WCymA

:-)

Anónimo disse...


Helena
Cada pessoa tem a sua identidade, somos únicos todos com fragilidades/fortalezas. A morte é comum a todos, já as oportunidades podiam ser iguais ou quase iguais mas não o são. Infelizmente as oportunidades cada vez mais residem na situação económica de cada um, nas cunhas para ter acesso aos empregos, nos meandros dos poderosos que podem colocar os amigos / familares em certos cargos.
Estamos numa sociedade de desigualdades, onde o fosso é cada vez maior. Pobre do pobre que tem que mendigar por um trabalho para sustentar os filhos. Pobres dos que são pobres de espirito. Estamos rodeados de Narcisos.

Carla

carolina disse...

Não somos todos iguais na forma, nem no conteúdo somos parte de um todo.
Fascinam-me as árvores, vendo clara e objectivamente as suas diferenças admirando a sua beleza singular, mas digo “as árvores”, não as queria clones, são diferentes mas da mesma espécie.
Somos todos iguais em direitos. Somos livres e fazemos parte da raça humana. É essa a igualdade que nos une. Somos e devemos ser diferentes em deveres. Quem tem mais deve mais, é a tal parábola dos talentos.
Lamento que se diga que isto é ideologia quando deveria ser intrínseco. Que seja aproveitado insanamente por quem só tem privilégios e se acha deles merecedores. Pensar que tudo o que nos sobra é de alguém não deveria ser ideológico mas apenas um linear pensamento HUMANO. Mas mais grave é pensar e agir como se nada nos sobrasse sem limite para a soberba e, ser aplaudido como ser superior.
Acredito que o nosso primeiro objectivo devesse ser o de assegurar as necessidades básicas de cada um … sem ideologia, num acto de fé.

Madalena Amaral disse...

Nunca li algo tão acertado sobre as igualdades. Que aborrecimento não seria !Quando imagino o Paraíso Celeste prometido... logo me assola a pasmaceira . Esta parte é meio a brincar. As minhas desculpas para quem leva isto a sério.
Abraço .

Anónimo disse...

Desejo - Helen don't cry... Ghost sing

http://youtu.be/5YtYwotz7Nc

Ghost

Anónimo disse...


Helena
Já temos um presidente de afectos, quer aproximidade com as desigualdades. Tenhamos fé, esperança, que Marcelo seja uma lufada de ar fresco, não vai ser fácil a caminhada. Mesmo não tendo primeira dama, para se dedicar a causas comunitárias/instituições de solidariedade, não duvido que forme um gabinete para para esse efeito.

Marcelo entrevista Ronaldo, vai gostar.
https://www.youtube.com/watch?v=_DlsSzcwYew

Carla

Evanir disse...

Feliz em conhecer seu blog
sua postagem é excelente.
Um feliz final de semana beijos.
Evanir.

Helena Sacadura Cabral disse...

Obrigada, Evanir!
Bjos