domingo, janeiro 24, 2016

Acontece...

Fujo dos médicos como Diabo da cruz, convencida que estou, que, se os consultar por rotina, entro saudável e saio doente. Tinha duas excepções a tal regra. Mas, depois da morte do Miguel, até estas se diluíram, o que analiticamente não deixa de ser significativo. 
Todavia, costumo respeitar os tratamentos aconselhados e, preventivamente, tomar as respectivas precauções. Foi assim que me vacinei contra a gripe e não fiz a da pneumonia por, ao fim de 3 anos, a ultima que tomei se considerar ainda activa.
Pois bem, apesar de tudo isto apanhei uma carraspana tão forte que atirou comigo para a cama e para um estado que, pela primeira vez, me assustou de verdade e pôs em causa a minha habitual "imortalidade". 
Começou com uma espécie de constipação, mas depois tornou-se num estado de mau estar generalizado, com as vias respiratórias e as amígdalas no seu pior. Antibiótico a dobrar, e um não funcionamento físico que derivava, em simultâneo, da doença, dos tratamentos e das noites sem dormir. Enfim uma lástima!
Assim, pensei que nem a missa nem o voto contariam com a minha presença. E, devo confessar, mau grado meu, que, se à primeira eu achava que poderia faltar, ao segundo eu não queria, mesmo, deixar de ir. Mas como gosto muito pouco de pedir favores aos familiares - somos bastante confiantes na auto-suficiência de cada um - tinha decidido mandar chamar um carro para ir cumprir o dever cívico. 
Curiosamente a Uber, num gesto muito inteligente, decidiu fornecer aos  seus clientes um serviço gratuito para este efeito, que eu me preparei para usar. Afinal, uma boleia caridosa havia de me levar e trazer sã e salva para casa. Aqui me têm, em estado muito manhoso, mas com o dever cívico cumprido. Nosso Senhor, desta vez, terá que me perdoar o tê-lo preterido. Acontece!

HSC

17 comentários:

Anónimo disse...

As melhoras, drª Helena. já tinha dado pela sua falta, nos seus blogs, sobretudo em Agenda dos Sabores. Já tinha admitido que estaria adoentada. De todo o coração lhe desejo rápidas melhoras. Um beijinho Marília de Castro

Anónimo disse...

Rápidas melhoras e que nunca lhe falte a vontade de partilhar esta sua força,bjs bem haja por ser como é.

Anónimo disse...

As melhoras para a senhora. As gripes, este ano vieram com força. Vai tudo correr bem.
Cumprimentos
Teresa Silva

Anónimo disse...

Eu senti que não estava bem.Coisas do espírito.E afinal não me enganei,infelizmente,diga-se.
As suas melhoras e cure bem a dita cuja,pois é bom que nāo deixe sequelas.
O seu Miguel sabe que está cá BEM com os netos e o irmāo e com todos os que a admiram.E já agora um chá de limāo com mel e canela ou gengibre.Estou a torcer por si.

maria isabel disse...

Um grande abraço e um desejo de rápidas melhoras.
O tempo por vezes troca-nos as voltas e não nos deixa sair de casa. Estar na cama é bom ,mas só quando apetece.por doença ninguém gosta.Vai passar rápido,espero.
A esta hora já vai estar em ponto de dar a opinião sobre as eleições.
Maria Isabel

maria franco disse...

Desejo sinceramente rápidas melhoras e que possa
voltar à regularidade da sua escrita aqui no blogue,
o mais breve possível.
Afectuosamente desejo-lhe uma boa noite!

Madalena Amaral disse...

Rápidas melhoras, porque não merece estar doente!
Ri-me cá por dentro porque revi-me no que relata: Fujo de médicos como o Diabo da cruz e não gosto de pedir nada a ninguém, nem à família.Precisamente pela educação recebida da auto-suficiência. Não sei se é bom ou se é mau...

João Menéres disse...

E nós fomos SALVOS !!!

Continuação de melhoras mas não facilite, por favor.

Melhores cumprimentos.

Sandra disse...

Desejo de rápidas melhoras.
Beijinhos

TERESA PERALTA disse...

Perdoou com certeza. Não esquecer que existem varias formas de servir a Deus. :)
Beijinho com votos de boas melhoras.

Anónimo disse...

Hand in hand

A

Paula Ferrinho disse...

As melhoras, Helena. "Canja de galinha e caldinhos quentes", já dizia a minha avó, não há melhor para a gripe!
Um grande beijinho!!!

Maria do Porto disse...

Desejo-lhe francamente as melhoras. Com estes assuntos não se brinca até porque, não sei como, surgem logo complicações noutras áreas que parecem não ter nada a ver...
Apesar do seu esforço em não faltar ao acto eleitoral, a abstenção foi elevada, infelizmente. Ou chove e não apetece saír, ou está sol e apetece ir à praia ou joga o nosso clube, ou... Desculpas pelo desinteresse que infelizmente se apoderou dos Portugueses. Para tal explicação cá teremos os comentadores do costume...
Bjs

Anónimo disse...


Helena
Estranhava a sua ausência, pensei que andava aterafada.
Mesmo doente foi votar, impressiona a sua força de vontade.
Bom marketing da uber.
Votei mesmo perto das 19, simpatizava com uma pessoa, mas votei em consciência na política que defendem, penso que fiz bem.

As melhoras
Abraço
Carla

Helena Costa disse...

As melhoras Linda Senhora! Certamente que será perdoada pela escolha que fez! Beijinhos

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Dra.Helena desejo as suas melhoras.Penso que o nosso Deus não ficou zangado - Ele sabe perdoar!

Um abraço,

Anónimo disse...

Be fine,please!

http://youtu.be/LEGp4nrUIs4

Ghost