terça-feira, janeiro 26, 2016

Sexismos


Nunca fui apologista do "regime de quotas" para as mulheres. Por várias vezes manifestei que entendias as razões do mesmo, mas não as aprovava. Não gosto de discriminações de qualquer natureza, nem mesmo daquelas que têm carácter positivo. A nossa luta sempre foi feita na base daquilo que somos e não na base do que os "outros" querem que sejamos. Continuo a pensar o mesmo e a acreditar que é pelo valor pessoal que devemos ser escolhidas e não pelo género a que pertençamos.
Dito isto, julgo inadmissível que um partido político - neste caso o PCP, paladino da igualdade -, ouse avaliar, numa piada sexista, o trabalho desenvolvido por uma ou duas candidatas à Presidência da República, com base no seu aspecto físico e muito desrespeito pela causa pública que corporizam.
Marisa Matias - goste-se ou não dela e admitindo que seja a visada - foi uma ganhadora, como já antes Catarina Martins ou Mariana Mortagua haviam sido. São factos e contra estes não há argumentos. Ou não devia haver. É por esta e por outras que as quotas não me agradam. É que elas irão servir sempre como arma de arremesso contra as próprias mulheres que desse modo se arriscam a nunca ver reconhecido o seu real valor.
O caminho faz-se caminhando e estas mulheres, como muitas outras menos conhecidas, mostram que os tempos mudaram e uma altura virá em que o "género" já não terá grande importância. Resta o peso da maternidade que continua a ser impeditivo de algumas escolhas. Mas basta que a sociedade o passe a olhar com a atenção que ele merece e a legislar em conformidade. Basta ter a coragem de o enfrentar.

HSC

5 comentários:

Anónimo disse...


Helena
Infelizmente ainda há muitos que pensam assim, e digo-lhe muitos quarentões.

Sem querer ofender, já diz o provérbio.


Vozes de burro não chegam ao céu.

Carla

Silenciosamente ouvindo... disse...

Subscrevo totalmente o seu texto.

O Jerónimo estava "fulo" pela Marisa ter mais votos que

o candidato do PCP. Nunca mais aprendem.
Cumprimentos.

Irene Alves

Anónimo disse...

🌷🌷🌷

Anónimo disse...

Marisa
Gralhas pisca-lhe o olho.

Gralhas

C.N. Gil disse...

Concordo em absoluto!

Sempre achei que é positivo um maior envolvimento das mulheres na vida pública (politica ou não) mas apenas se as mesmas o desejarem!
Preterir alguém mais bem preparado ou qualificado em relação a outra pessoa menos preparada com base apenas no sexo é discriminatório, seja por que lado da questão a vemos!

:)